A Missão de Moises

Moises viveu no Egito, aproximadamente, 1400 anos antes do nascimento de Jesus Cristo.

Nesta época o Egito era governado pelo faraó Ramsés II que ordenou a perseguição e escravização dos hebreus.

Apos ter sido salvo das águas do Rio Nilo pela princesa Termutis, Moises viveu e foi educado no palácio real, mas nunca deixou, inclusive com os escravos hebreus, de ser justo.

Certo ocasião, apos descobrir que era judeu, indignado com os maus tratos sofridos por um irmão de raça, Moises foi socorrê-lo, matando o guarda agressor, em legitima defesa, sendo então obrigado a fugir para o deserto.

Durante a sua fuga, conheceu um sacerdote e pastor de nome Jethro e, pouco depois, casou-se com uma de suas filhas.

Vivendo no deserto, estava Moises a pastorear quando percebeu que um arbusto parecia em chamas. A principio pensou que aquele fogo fosse o sol forte da região, porem aproximando-se viu que o fogo não se extinguia e nem destruía o arbusto.

Moises ouviu, então, uma voz que lhe ordenava que voltasse ao Egito a fim de libertar os hebreus. E foi assim que, no Monte Horeb, ele recebeu do plano espiritual, graças a sua extraordinária mediunidade, as primeiras orientações para iniciar sua missão.

Recebendo sempre ajuda do plano espiritual, em virtude da grande tarefa que desempenharia na Terra, Moises, utilizando sua mediunidade, previu os fenômenos naturais que iriam acontecer em determinadas regiões do Egito, usando posteriormente esses conhecimentos para intimidar o facão. E assim, ameaçou-o com as "Pragas de Deus"(Pode-se substituir este termo por doenças) caso não deixasse os hebreus saírem do Egito. Só muito tempo depois, amedrontado com as conseqüências de tais "Pragas"(doenças) o facão permitiu a saída dos hebreus. Numerosos homens, mulheres e crianças deixaram o Egito,
atravessando o Mar Vermelho, aproveitando o movimento da maré baixa(fenômeno
da natureza) conhecido por Moises.

Durante 40 anos, ele dirigiu os hebreus pelo deserto, a caminho de Canaã, a Terra Prometida. Nela Moises não chegou a entrar, pois veio a morrer(desencarnar) antes disso.

Os hebreus recém saídos do cativeiro, no Egito, haviam assimilado alguns costumes
estranhos, como adorar imagens. Moises, com a sua liderança e firmeza, manteve e consolidou, junto a seu povo, a idéia do Deus único que já existia desde o grande patriarca Abraão.

No Monte Sinai, Moises recebeu a revelação das chamadas Tabuas da Lei, o Decálogo ou Dez Mandamentos, cujos conceitos influíram e influem todos os povos da Terra.

Fonte: Apostilas da FEB - 2º ciclo de infância